O que causa azia? Veja 10 alimentos para evitar!

De acordo com uma pesquisa conduzida por Flávio Quilici, o presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia, metade da população já sofreu/sofre com problemas de má digestão e as consequências associadas a ela.

Se você faz parte desse número, o Blog da Farmácia Preço Popular preparou este artigo com tudo sobre um de seus sintomas mais comuns, a azia. Acompanhe!

O que é a azia?

A azia é uma condição que se apresenta como uma sensação de queimação que começa na área do estômago e pode irradiar até para o pescoço e para a garganta, além de causar dores no peito.

Ela também é chamada de pirose, um termo que vem da palavra de origem grega “pyrós” e literalmente significa fogo.

A azia está associada com a doença do refluxo gastroesofágico e seus sintomas podem surgir em até duas horas depois das refeições, durante a prática de exercícios físicos ou até mesmo ao dormir deitado de barriga para cima ou para baixo.

Não é incomum sentir a azia após esse tipo de atividade, mas a reincidência da sensação desconfortável de queimação é um grande empecilho para o nosso bem-estar no dia a dia e pode indicar uma enfermidade maior e mais grave.

O comum documentado pelos médicos é que a azia dure de minutos a algumas horas – caso seja mais longa, isso também é um indicador.

Por que ela acontece? Bom, a azia ocorre quando o suco/ácido gástrico que é produzido pelo nosso próprio organismo para auxiliar na digestão de alimentos acaba subindo pela garganta e rompendo o anel muscular (chamado de esfíncter) que separa o esôfago do estômago.

Essa invasão do ácido gástrico no esôfago é a principal responsável pela sensação de queimação e pode causar sérias lesões no canal se não for controlada a tempo – a esofagite, que é a inflamação do próprio esôfago, é a mais comum.

Por isso, é preciso ficar atento à frequência com a qual você está sentindo azia: se for mais que uma vez ao mês como acontece com grande parte da população, consulte um médico para analisar a possibilidade do diagnóstico de um refluxo gastroesofágico.

O que causa a azia?

Após uma farta refeição composta de alimentos gordurosos, é fisiologicamente normal que o suco gástrico invada o músculo do esfíncter esofágico inferior, causando sintomas leves de azia e ameaças de regurgitação.

Isso é ainda mais comum em pessoas que são sensíveis ao próprio ácido estomacal, mas, nesse caso, a condição é chamada de azia incomodativa e é bem ocasional.

Fora essas causas, há outros o fatores de risco para a condição do refluxo gastroesofágico e, consequentemente, para o aparecimento da azia:

  • Consumo de bebidas alcoólicas
  • Tabagismo;
  • Hérnia de hiato;
  • Excesso de peso/obesidade;
  • Gravidez;
  • Uso de anti-hipertensivos e outros tipos de medicamento;
  • Níveis elevados frequentes de estresse;
  • Hábitos alimentares inadequados em tipos, horários e quantidades ingeridas de alimentos.

Qual a diferença entre azia e má digestão?

A diferença entre essas duas sensações estão tanto nas suas causas quanto nas sensações: como explicado nos tópicos anteriores, a azia é uma sensação de queimação na região estomacal e do peito causada pela refluxo do ácido gástrico.

Já a digestão é apresentada como um ‘peso’ bem na área epigástrica (boca do estômago) e pela sensação precoce de saciedade.

As suas causas são a ingestão de grandes quantidades de comida e o processo de aerofagia resultante, que é a deglutição de ar gerada no ato de beber e comer.

Qual é a diferença entre azia e queimação?

A diferença é que a queimação é uma sensação que está associada com a azia.

Basicamente, é só uma questão de como é mencionado: a queimação pode ser um apelido para a azia, pois é o seu principal sintoma, mas não representa nenhuma condição distinta com outras causas e efeitos.

Quais são os alimentos que causam azia?

Como o aparecimento dos sintomas da azia está diretamente relacionado com os seus hábitos alimentares, uma das formas mais eficazes de controlar a condição é não comê-los, claro.

Os 10 principais alimentos que devem ser evitados caso você sinta ou não queira sentir a azia são esses:

  • Álcool;
  • Cebola;
  • Frutas e sucos cítricos;
  • Café e alimentos e bebidas com cafeína;
  • Tomate e seus produtos derivados (molhos, sopas, etc.);
  • Bebidas gaseificadas;
  • Chocolates;
  • Abacate;
  • Embutidos (salsicha, presunto, mortadela, salame, etc.);
  • E qualquer outro alimento rico em gordura (castanhas, carnes gordas, etc.).

Quais são os alimentos que aliviam a azia?

Por outro lado, existem alimentos com o potencial de neutralizar a ação do ácido gástrico e, portanto, aliviar as dores e queimações associadas com a azia momentaneamente. Confira:

  • Arroz integral;
  • Cenoura;
  • Beterraba;
  • Aveia;
  • Boldo;
  • Gengibre;
  • Hortelã;
  • Mamão;
  • Erva-doce;
  • Banana.

O que fazer para acabar com a azia?

Além de consumir os alimentos do tópico anterior com frequência para aliviar os sintomas, evitar os que causam a azia e remediar os hábitos que oferecem risco (fumar, beber álcool), a principal forma de acabar com esse desconforto estomacal de maneira duradoura é através de medicamentos prescritos.

Eles precisam ser receitados por um profissional da saúde qualificado e tomados conforme a sua bula indica.

Caso o seu médico tenha diagnosticado que a sua azia necessita de auxílio químico para ser controlada, conte com a loja online da Farmácia Preço Popular para te fornecer medicamentos para o trato digestivo devidamente aprovados pela ANVISA e compre-os no site pelos menores preços do mercado!

Deixe um comentário