É normal menstruar duas vezes no mês? O que pode ser?

Sim! É normal menstruar duas vezes no mês quando o ciclo é curto, em média de 21 dias. O que pode causar essa preocupação é que mulheres com ciclos longos (cerca de 36 dias) podem ficar um mês sem menstruar.

Ambas condições são saudáveis, uma vez que o metabolismo adaptou-se à esta maneira. Veja, neste post, o que mais pode causar a menstruação duas vezes em um mês, caso o seu ciclo não seja curto.

O que acontece para menstruar duas vezes no mês?

Os hormônios são responsáveis por controlar o ciclo menstrual, mas eles sofrem alterações na sua produção dependendo de estresse, emoções, transição de fases e atividade do organismo no geral. Trouxemos alguns exemplos de causas para esse fluxo:

1. Início do ciclo menstrual na adolescência

A primeira menstruação acontece entre 9 e 16 anos. No começo, é natural que o corpo passe por esse processo duas vezes em pouco tempo porque ainda está em fase de adaptação.

Além do mais, há inúmeras coisas acontecendo simultaneamente, exemplo: nascimento de pelos pubianos, crescimento dos seios, aumento do quadril, aparecimento de espinhas, oscilações no humor e aumento de peso.

Cada um dos itens citados implica numa produção hormonal. São condições inéditas para o metabolismo, o que pode confundi-lo e resultar numa menstruação ‘extra’. Após a menarca, é ideal que um acompanhamento médico especializado seja iniciado.

2. Adaptação ao anticoncepcional

O ciclo menstrual é composto pela interação dos hormônios folículo-estimulante, luteinizante, progesterona e estrogênio.

O anticoncepcional é fabricado com esses hormônios de forma sintética. Eles inibem ou suprem a quantidade produzida naturalmente pelo metabolismo, o que pode gerar alterações no seu comportamento usual.

Além disso, os remédios inibem a ovulação, impedem a dilatação do colo do útero e alteram o muco cervical. É normal que o organismo estranhe essas modificações e descontrole a produção hormonal, provocando uma nova menstruação.

Por isso, atente-se às mudanças radicais do corpo e, se as irregularidades persistirem, consulte o seu ginecologista. Às vezes, a dosagem do remédio pode ser alta demais ou insuficiente.

Quando/se a troca do remédio acontecer, saiba que haverá outro período de adaptação.

3. Regulação pós-parto

Os hormônios progesterona, corticotropina, estriol, relaxina, cortisol, prostaglandinas, ocitocina, noradrenalina, adrenalina, prolactina e beta-endorfina são liberados durante o parto, e em grandes quantidades!

Essa super produção no nascimento do bebê e nos meses de gestação impactam na regulação hormonal. É natural que o corpo demore para fabricar a sua quantidade padrão de hormônios.

Nesse meio tempo, a menstruação pode vir duas vezes em um só mês.

4. Picos de emoções

As emoções são sensações físicas desencadeadas por estímulos que carregam impactos tão palpáveis que podem até causar condições como a alergia emocional.

De forma geral, elas são classificadas em alegria, tristeza, raiva, medo, surpresa e nojo. Dependendo da frequência com a qual são sentidas, elas podem desencadear reações adversas no organismo.

Estresses agudos, sentimentos intensos e o trânsito constante entre situações opostas podem influenciar a produção de hormônios e adiantar o ciclo menstrual em alguns dias.

Por isso, reveja como foram os últimos meses e identifique se a sua saúde mental pode ser a causa por trás da duplicidade menstrual.

5. Perimenopausa

A pré-menopausa (ou perimenopausa) é o período que antecede a menopausa, como o próprio nome sugere.

A perimenopausa acontece entre 5 a 10 anos da última menstruação e consiste na redução da produção dos seguintes hormônios: testosterona, progesterona e estrogênio.

Basicamente, indica que o corpo está preparando para não menstruar mais. Logo, é natural que haja descontrole. A menstruação pode acontecer duas vezes em um mês, como pode atrasar 5-10 dias, ficando mais de um mês sem descer.

Ela pode falhar 5 vezes, aproximadamente, até que o seu ciclo seja totalmente encerrado. A perimenopausa costuma começar a partir dos 45 anos.

6. Anormalidades no sistema reprodutor

Anormalidades desse tipo podem incluir um mioma, pólipo ou cisto uterino, que são tumores benignos que provocam a menstruação fora do período, além de cólicas e sangramentos em relações sexuais.

No caso dos pólipos, eles ainda inviabilizam a gravidez e podem provocar abortos.

Essa é a causa mais grave que pode estar por trás do ato de menstruar duas vezes ao mês. Não tire conclusões precipitadas, é preciso analisar um compilado de sintomas para chegar a um diagnóstico conclusivo.

Nós tendemos a pensar no pior, mas a menstruação vir duas vezes no mês pode apenas representar uma diminuição do ciclo em um ou dois dias. Por isso, faça os devidos exames médicos para identificar a origem do problema e iniciar os tratamentos, se necessário.

Como saber se é menstruação, gravidez ou sangramento?

A diferença está na origem, coloração, duração e fluxo. O sangramento vaginal pode ser decorrente de traumas internos, lesões na vulva ou útero, tumores na uretra, útero ou região anal ou gravidez.

Na menstruação, o sangue é avermelhado, com coágulos e de intensidade variável (dois dias com fluxo intenso e os demais reduzidos). Já o sangramento na gravidez é marrom, vem em pouca quantidade e tem menor duração.

Investigue caso o fluxo não diminua, seja mais intenso que o normal ou tenha colorações que fogem do vermelho vivo, bordô ou marrom escuro. Afinal, não podemos descartar as anormalidades sem comprovação médica segura. Faça exames periódicos!

Conseguiu tirar as suas dúvidas sobre quando é normal menstruar duas vezes no mês e quando não é? Continue acompanhando o blog da Farmácia Preço Popular para mais informações de saúde.

Aproveite para ler também:

12 benefícios do magnésio

Como aliviar gastrite imediatamente

Deixe um comentário